Cursos

O edital e seus anexos estarão disponíveis a partir do dia 11 de fevereiro de 2017, data de início das inscrições no projeto.

Saiba mais sobre os cursos oferecidos dentro do projeto Usina do Drama e como se dará a estrutura das aulas:

PRIMEIRO CICLO – CONCEPÇÃO

Esta primeira etapa buscará amadurecer os conceitos e temas de cada um dos Pré-projetos aprovados no Edital de seleção por meio da realização de 1 workshop sobre Fundamentos de Roteiro e Dramaturgia e 8 workshops de formação. Os pré-projetos serão divididos em três núcleos, considerando as tipologias (animação, ficção e documental) e outros critérios dramatúrgicos pertinentes.

WORKSHOP FUNDAMENTOS:

Roteiro e Dramaturgia – Carga Horária 8 horas

Responsáveis: Amanda Aouad, Marcelo Lima e Gustavo Erick

Descrição: Apresentação geral da Usina do Drama, em especial, do Primeiro Ciclo. Premissas e conceitos básicos. Apresentar os itens básicos que compõem os Projeto de séries. Aspectos legais relacionados a prática profissional do autor roteirista.

WORKSHOPS DE CRIAÇÃO:

Estão divididos em 4 conteúdos que serão ministrados para cada um dos três núcleos de criação, cada um deles com ênfase em umas linhas de atuação (animação, documentário e ficção). Serão, portanto, 12 workshops. Os roteiristas responsáveis pelos Workshops de Criação são experientes no mercado baiano, com experiência de docência na área. Todos são membros do Grupo de Pesquisa A-Tevê e integrantes da Estação do Drama.

Criação de Séries Ficcionais – Carga-horária: 48 horas

Responsável: Amanda Aouad

Descrição: Com foco no desenvolvimento de projetos para séries de ficção, estes workshops desenvolvem conceitos, estudos e exercícios relacionados aos elementos criativos que possibilitem total compreensão do universo da ficção dramática serializada para televisão, tomando como exemplo produções de destaque do cenário internacional e também séries brasileiras e baianas produzidas tanto para tv broadcast quando para tv por assinatura. Os workshops visam ainda trabalhar os requisitos fundamentais exigidos pelos mecanismos de financiamento para produtos serializados para televisão.

  1. a) Conceito_Ficção:

Conceito da obra onde serão desenvolvidos a premissa dramática da obra, a visão original da série, seus temas relacionados, objetivos, relevância, gênero, formato e público alvo pretendido. Neste workshop buscar-se-á fazer o aluno compreender o que é o conceito de uma série e o potencial dramático do mesmo. Serão realizados exercícios de aprimoramento da escrita e desenvolvimento da capacidade de síntese, assim como análise e discussão de conceitos de séries consagradas e séries nacionais recentes.

  1. b) Enredo_Ficção:

Desenvolvimento do enredo, marcação dos conflitos, a elaboração do arco dramático da temporada com tramas e subtramas, esclarecendo ainda linguagem e procedimentos narrativos. Neste workshop focar-se-á em exercícios de análise e desenvolvimento dos conceitos apresentados, exemplificando os tipos de arco dramático possível, fazendo exercícios de decupagem de tramas e sub-tramas de capítulos de séries consagradas e séries nacionais recentes. Assim como exercícios de criação dos itens estudados.

  1. c) Personagens_Ficção:

Perfil dos personagens protagonistas, antagonistas, função dramática, criação de diálogos e descrição de cenários. Neste workshop focar-se-á no desenvolvimento de personagens, aprofundando sua construção e background, compreendendo suas funções dramáticas na série e estabelecendo relações entre eles. Será trabalhado ainda os diálogos, observando as características de cada personagem, incluindo gírias, bordões e sotaques. Serão feitos exercícios de análise de diálogos bem sucedidos e também de diálogos com pouco ritmo. Faremos ainda um exercício de entrevista com o protagonista da série e diversos exercícios de diálogos.

  1. d) Sinopse_Ficção

Escrita das sinopses de acordo com o formato de cada projeto. Aqui, iremos resgatar os conceitos já estudados para desenvolver o arco-dramático da temporada, com sinopses preliminares dos cinco primeiros episódios, dando maior enfoque ao episódio piloto. Serão feitos exercícios de análises de sinopses de séries consagradas, fazendo o exercício reverso, assistindo ao episódio e buscando sintetizar a sinopse do mesmo. Assim como exercícios de criação e escrita das sinopses dos projetos propostos. Para o episódio piloto o exercício será mais direcionado, o intuito é observar a apresentação do universo e personagens da série, assim como as possibilidades de desenvolvimento.

Criação de Séries Documentais – Carga-horária: 48 horas

Responsável: Gustavo Erick

Descrição: O workshop objetiva o desenvolvimento de projetos para séries documentais, buscando atender elementos específicos a esse formato. Histórico da produção de séries documentais no Brasil e no mundo, conceitos relacionados ao gênero e exercícios de análise crítica farão parte do conjunto de conteúdo proposto para este módulo. Além disso, os participantes irão compreender e desenvolver a escrita de requisitos fundamentais exigidos pelos mecanismos de financiamentos para produtos serializados para televisão.

  1. a) Conceito_Documentais:

O desenvolvimento das ideias e escritas relacionadas ao conceito da obra seriada documental abrange elementos como tema, tom, concepção de linguagem audiovisual e público alvo. Nesta etapa inicial iremos discutir o histórico de produção de séries documentais no Brasil , criando correlações com o que obras do mercado internacional. Serão apresentados também as particularidades da linguagem documental e exemplos de formatos seriados e não seriados. Exercícios serão realizados sobre escolhas de temas, formas de desenvolvimento temático, ações e técnicas de pesquisa. Será estudado ainda a diversidade de público espectador para o mercado de televisão brasileiro e possibilidades de aderência e análise de público para cada projeto.

  1. b) Enredo_Documentais:

Esta etapa abrange elementos como Formato, Visão original, Conceito unificador e enredo. Será apresentado propostas de formatos existentes no mercado nacional de televisão, com realização de exercícios para prática de escrita da visão original, identificando singularidades que tornam o projeto único, além do conceito unificador da obra. Será ainda trabalhado a criação do arco narrativo preliminar, definindo características do formato, variabilidade e invariabilidade, além da proposta do enredo da série a partir de uma progressão de episódios.

  1. c) Objetos de Documentação Personagens_Documentais:

Esta etapa abrange as estratégias de abordagem e a eleição dos objetos que serão documentados na série, podendo ser personagens (reais ou ficcionais) ou objetos como materiais de arquivos, produtos da ação humana, manifestações da natureza, entre outros. Considera-se ainda a realização de exercícios sobre a descrição dos elementos supracitadas. Será esclarecido possíveis estratégias de abordagem, através do detalhamento dos procedimentos narrativos e determinando quais estratégias farão parte do projeto, explicando ainda como a equipe irá se relacionar com os personagens e objetos que serão relatados na série.

  1. d) Sinopse_Documentais

Esta etapa do workshop consiste na escrita de todas as sinopses da obra seriada. De acordo com o formato de cada projeto. Serão trabalhados elementos conceituais resgatados das aulas anteriores, com análise de sinopses de séries, reforçando conhecimentos e escolhas de autoria. Durante o desenvolvimento das sinopses, será exercitado ainda a escrita dos objetivos do projeto de série assim como a sua relevância enquanto obra audiovisual. Aqui será pensado ainda a estrutura narrativa dos episódios.

Criação de Séries de Animação – Carga-horária: 48 horas

Responsável: Marcelo Lima

Descrição: Constitui-se na criação de projetos de séries de animação, objetivando entender processos conceituais, narrativos e estéticos próprios deste formato. O workshop possibilitará o desenvolvimento de conhecimentos e práticas acerca da construção de universo ficcional e aspectos específicos a linguagem de animação, discutindo obras nacionais e estrangeiras já desenvolvidas e veiculadas na televisão, buscando sempre aliar processos de criação com a realidade factível da produção nacional. O workshop irá trabalhar também na formatação de conteúdo exigido pelos mecanismos de financiamentos para produtos serializados para televisão.

  1. a) Conceito_Animação:

Conceito da obra onde serão desenvolvidos a premissa dramática da obra, a visão original da série, seus temas relacionados, objetivos, relevância, gênero, formato e público alvo pretendido. Neste workshop buscar-se-á fazer o aluno compreender o que é o conceito de uma série e o potencial dramático do mesmo em comparação com outras obras da mesma tipologia que são encontradas no mercado nacional e internacional. Por meio de debates e exercícios os alunos apresentarão o conceito de seus projetos de série e adequarão suas expectativas e propostas à realidade de produção brasileira e aos parâmetros estéticos exigidos em uma obra animada.

  1. b) Enredo_Animação:

Desenvolvimento do enredo, marcação dos conflitos, a elaboração do arco dramático da temporada ou a opção por uma temporada constituída de episódios puramente episódicos, esclarecendo ainda linguagem e procedimentos narrativos. Neste workshop focar-se-á em exercícios de análise e desenvolvimento dos conceitos apresentados, exemplificando os tipos de arco dramático possível, fazendo exercícios de decupagem de tramas e subtramas de capítulos de séries consagradas e séries nacionais recentes. Assim como exercícios de criação dos itens listados.

  1. c) Personagens_Animação:

Perfil dos personagens protagonistas, antagonistas, função dramática, criação de diálogos e descrição de cenários. Atenção especial para a dicotomia comum em animações entre Vilão e Herói. Neste workshop focar-se-á no desenvolvimento de personagens, aprofundando sua construção e background, compreendendo suas funções dramáticas na série e estabelecendo relações entre eles. Será trabalhado ainda os diálogos, observando as características de cada personagem, incluindo gírias, bordões e sotaques. Serão feitos exercícios de análise de diálogos bem sucedidos e também de diálogos com pouco ritmo. Por fim, trataremos dos cenários em que estas personagens habitam e se aventuram e como eles podem espelhar os conceitos das séries.

  1. d) Sinopse_Animação

Escrita das sinopses de acordo com o formato de cada projeto. Aqui, iremos resgatar os conceitos já estudados para desenvolver o arco dramático da temporada, se necessário, ou apenas a coleção de episódios independentes. Serão realizadas sinopses preliminares dos cinco primeiros episódios, dando maior enfoque ao episódio piloto. Serão feitos exercícios de análises de sinopses de séries consagradas, fazendo o exercício reverso, assistindo ao episódio e buscando sintetizar a sinopse do mesmo. Assim como exercícios de criação e escrita das sinopses dos projetos propostos. Para o episódio piloto o exercício será mais direcionado, focando observar a apresentação do universo e personagens da série, assim como as possibilidades de desenvolvimento.

WORKSHOPS DE APRIMORAMENTO: Realização de 4 workshops que estarão articulados às demandas criativas dos três núcleos de desenvolvimento que são conduzidos, cada um deles, pelos roteiristas responsáveis pelos workshops de concepção das séries (Amanda Aouad, Gustavo Erick e Marcelo Lima). O intuito é enriquecer o processo criativo das estratégias narrativas ao relacioná-lo com as lógicas de produção e distribuição do mercado de séries. Os professores responsáveis são pesquisadores especialistas que integram a equipe do Estação do Drama e do Grupo de Pesquisa A-Tevê. Fábio Ferreira, docente da ADM/UFBA, pesquisador do Grupo de Pesquisa CP-REDES foi convidado para ministrar o Workshop Modelos de Negócios, sua área de especialidade.

Modos de Serialização – 12 horas;

Responsável: João Senna

Descrição: O objetivo é ampliar a compreensão de seus alunos sobre o recurso narrativo da serialidade, utilizando uma base teórica sobre modelos de serialidade baseados na inter-relação entre os episódios que compõem um produto seriado. A apresentação dos modelos será trabalhada a partir de um conjunto de exemplos de séries que serão discutidos com a turma de modo que eles se familiarizem com esse referencial ao mesmo tempo em que o vê aplicado. Em seguida será avaliado e aprimorado os modos de serialização das situações dramáticas propostas em cada projeto. Cada uma das linhas (ficcionais, documentais, animação) contará com um workshop específico, lidando com exemplos selecionados que trabalharão as singularidades de cada uma das linhas e a sua interface com os projetos dos alunos. Ao fim, esperamos que este workshop promova uma maior compreensão da natureza seriada por parte dos alunos, promovendo uma melhora nos seus projetos atuais e futuros.

Construção de Mundos nas Séries – 12 horas

Responsável: João Araújo

Descrição: O objetivo é capacitar os alunos a compreender os modos de construção de mundos de referência em produções audiovisuais. Para tanto, ele pretende se debruçar sobre as diversas abordagens do binômio ficção/não-ficção e os vários tipos de discurso ficcional e não-ficcional. Neste sentido, o curso explora questões relacionadas à verossimilhança ficcional interna e externa; à fluidez dos mundos ficcionais em produções animadas; à autenticação do relato documental; às estratégias de convocação e quebra imersiva na animação, no documentário e na ficção live action; aos distintos tipos de mundo ficcional e modos de ancoragem não-ficcional em referências ao nosso próprio mundo. Cada uma das linhas (ficcionais, documentais e animação) contará com um workshop específico, desenhado para dar conta das demandas de construção de um mundo de referência em cada um destes tipos de produto, de forma que os alunos possam concluir o curso com uma perspectiva de mundo específico para produções documentais ou uma estrutura de mundo ficcional live action ou animada.

Modelo de negócios – 12 horas;

Responsáveis: Fábio Ferreira e Renata Cerqueira

Descrição: ‘Geração de Ideias e Modelagem de Negócios Criativos para projetos de séries’ objetiva capacitar os participantes na criação e no desenvolvimento de oportunidades de negócios envolvendo séries ficcionais live-action, documentais e de animação. A partir da discussão de tópicos sobre criatividade, inovação, análise de ambiente e posicionamento estratégico, o workshop contribuirá para identificar e desenvolver o potencial dos projetos de série para merchandising, conteúdos transmídia, novas temporadas, novos episódios, spin-offs e outras ações com apelo mercadológico. Com uma abordagem que concilia conhecimentos teóricos e práticos, os encontros serão realizados a partir da combinação de técnicas que contribuem para a criação e desenvolvimento das ideias dos participantes: brainstorming 6-3-5, mapas mentais, mapa de empatia, quadro de modelos de negócio e Scamper.

Transmidiação – 12 horas.

Responsável: Rodrigo Lessa

Descrição: O objetivo é capacitar os participantes para a criação, desenvolvimento e manutenção de conteúdos transmídia, entendidos como extensões alocadas em plataformas midiáticas diversas. Trata-se de modos de narrar histórias ou tratar conteúdos em que as peças são espalhadas através de mídias diversas, utilizando sobretudo ferramentas web para expandir as histórias e os conteúdos, conquistando maior visibilidade e público para as séries. Com caráter prático, a Oficina partirá dos projetos em andamento dos alunos para que, em conjunto com eles, fomente-se a criação de conteúdos transmídia alinhados com seus interesses e respeitando as individualidades de cada projeto. Haverá oficinas específicas para projetos de séries ficcionais live-action, documentais e de animação; cada qual demandando uma abordagem específica de acordo com seus gêneros e formatos. O embasamento teórico-conceitual será alinhado com exercícios, para que os alunos aprendam ao passo em que desenvolvem seus projetos individuais. É intenção desta Oficina fomentar a criatividade de cada indivíduo para que sejam capacitados a promover a transmidiação de conteúdos de seus projetos, com focos nos atuais, mas também em seus projetos futuros.

Período de duração dos Workshops (fundamentos, criação e aprimoramento): 13 semanas (previsão de encontros de 8 horas, aos sábados, de 06 de maio a 5 de agosto de 2017). Estima-se a realização de 296 horas.

PRIMEIRO CICLO_ELABORAÇÃO E SELEÇÃO DE PROJETOS

Os projetos de série elaborados no Primeiro Ciclo foram acompanhados pelos tutores roteiristas durante os Workshops de concepção. Estes projetos serão avaliados pela Equipe de roteiristas e professores da Usina do Drama, assessorados pela coordenação geral e pela consultora pedagógica, que terão a incumbência de selecionar até 15 (quinze) projetos para a próxima etapa, o segundo ciclo. Os resultados serão divulgados por meio digital, com parecer final da equipe para cada um deles.

SEGUNDO CICLO – PRIMEIRO TRATAMENTO

Nesta segunda etapa os 15 projetos selecionados serão acompanhados por 5 roteiristas tutores (Amanda Aouad, Marcelo Lima, Gildon Oliveira, Gustavo Erick, Vinnicius Morais) cada um deles será responsável por 3 projetos. Os Cinco roteiristas tutores têm experiência na área, já tendo participado de projetos de séries vencedores de editais de fomento. Cada um irá assumir três projetos e contarão com a supervisão da consultora pedagógica, roteirista e pesquisadora, Iara Sydenstricker.

TUTORIA: Os Projetos serão distribuídos entre os cinco tutores roteiristas. Será realizado um encontro coletivo por semana, em dia da semana a ser definido, entre os tutores e os responsáveis pelos Projetos com duração de 4 horas cada um, perfazendo total de 4 encontros (total de 32 horas). Estes momentos irão privilegiar o desenvolvimento dos roteiros e os perfis de personagens, assim como o aperfeiçoamento dos projetos desenvolvidos durante o primeiro ciclo.

ORIENTAÇÃO INDIVIDUALIZADA DOS PROJETOS: Cada tutor roteirista convocará cada um dos representantes dos três projetos para orientação individualizada com duração máxima de 1 hora por encontro (estima-se a necessidade de dois encontros por projeto, 6 horas por tutor, 30 horas no total). Nestes encontros os projetos de série serão aprimorados. A roteirista consultora pedagógica, Iara Sydenstricker, supervisionará com mais atenção estes momentos.

Período de duração do segundo ciclo: 7 semanas (previsão inicial de 7 encontros, aos sábados, na Faculdade de Comunicação da Universidade Federal da Bahia). Estima-se total de 62 horas.

SEGUNDO CICLO_ ELABORAÇÃO E SELEÇÃO DE PROJETOS

Entrega de projeto reformulado e o roteiro do episódio piloto da série no dia 21 de outubro de 2017. Os projetos serão avaliados por uma comissão externa formada por três roteiristas reconhecidos na área (perfil dos avaliadores no anexo B). Comissão que indicará os 5 projetos que irão participar da etapa seguinte – o terceiro ciclo.

TERCEIRO CICLO_ REDAÇÃO FINAL

Nesta última etapa os 5 projetos escolhidos serão orientados pelos roteiristas tutores, Amanda Aouad, Gildon Oliveira, Gustavo Erick, Marcelo Lima e Vinnicius Morais, com a supervisão da roteirista, consultora pedagógica, Iara Sydenstricker.

TUTORIA INDIVIDUALIZADA: os tutores roteiristas terão até 12 horas por Projeto/Tutor (periodicidade de encontros e dinâmica de trabalho a ser definida por cada tutor). Os projetos de séries serão aprimorados, os responsáveis pelas séries serão preparados para a sessão de Pitching pedagógico e a versão final do Projeto será revisada (após a avaliação dos profissionais presentes no Pitching).

Duração prevista de 4 semanas: 11 de novembro a 2 de dezembro de 2017.

PITCHING: Realização de Pitching pedagógico com participação de 4 produtoras de conteúdo audiovisual baianas, Origem, Movioca, Griot e Têmdendê, integrantes da BRAVI (Brasil Audiovisual Independente). O pitching será uma sessão aberta ao público a ser realizada em data, local e horário a ser definido. Previsão inicial de realizá-lo no dia 16 de dezembro de 2017.

TERCEIRO CICLO_ REDAÇÃO FINAL DO PROJETO

Os participantes receberão dos tutores e da consultora pedagógica as orientações para finalizar os projetos que deverão incorporar as sugestões pertinentes indicadas, durante o Pitching, pelos representantes das Produtoras. Os participantes deverão atender às exigências jurídicas indicadas pelo assessor(a) especializado(a). O produto final deste terceiro ciclo será o Projeto de série e roteiro de piloto segundos as exigências dos principais mecanismos de fomento, das produtoras independentes de conteúdo e dos canais. Deverá ser enviado para o e-mail institucional da Usina do Drama no dia 15 de janeiro de 2018.

 

Anúncios