Notícias

Usina do Drama promove pitching público para encerrar edição de 2017 neste sábado

Programa de formação de roteiristas selecionou cinco projetos para serem apresentados a produtoras audiovisuais baianas.

Após seis meses de curso, o Usina do Drama encerra as suas atividades de 2017 promovendo um pitching público no dia 02 de dezembro, às 9h, na Faculdade de Comunicação da UFBA. O evento oferece um espaço para que cinco dos cinquenta alunos do curso apresentem seus Projetos de Série para uma banca formada por representantes de 4 produtoras baianas: Ailton Pinheiro (Mandacaru Filmes), Ducca Rios (Origem), João Guerra (Griot Filmes) e Vânia Lima (TemDendê). A entrada é livre.

O Usina do Drama é um programa de formação de roteiristas para desenvolver séries televisivas ficcionais, factuais e de animação, e que promoveu três ciclos de formação para roteiristas em Salvador. Financiado pela Secretaria de Cultura da Bahia, o projeto contemplou artistas com e seu experiência, e ofereceu cursos relativos a esta área criativa do audiovisual. O terceiro ciclo orientou e preparou os cinco projetos com maior potencial comercial para o pitching com produtoras audiovisuais baianas, que acontece neste sábado.

Os projetos de série selecionados foram a série documental “Agbara Dudu: Visionários Negros”, de Silvana Moura, e as ficcionais: “Em Campanha”, de Maira Cristina, “Em Trânsito”, de Di Yu, “S S/A”, de Luciana Xavier e “Várzea”, de Matheus Vianna.

Usina do Drama – pitching público
Com as produtoras audiovisuais baianas: Ailton Pinheiro (Mandacaru Filmes), Ducca Rios (Origem), João Guerra (Griot Filmes) e Vânia Lima (TemDendê).
Com os projetos: série documental “Agbara Dudu: Visionários Negros”, de Silvana Moura, e as ficcionais: “Em Campanha”, de Maira Cristina, “Em Trânsito”, de Di Yu, “SS/A”, de Luciana Xavier e “Várzea”, de Matheus Vianna
Quando: 02/12 (sábado), às 9h
Onde: Auditório da Faculdade de Comunicação da UFBA (Rua Barão de Jeremoabo, S/N, Campus de Ondina)
Entrada livre
Realização: Estação do Drama
Apoio financeiro: Governo do Estado, através da Fundação Cultural, Fundo de Cultura, Secretaria da Fazenda e Secretaria de Cultura da Bahia

Usina do Drama divulga selecionados para o Ciclo 3

Encerrado o Segundo Ciclo de atividades da Usina do Drama, a Estação do Drama divulga o resultado da avaliação e seleção dos projetos de série para a próxima etapa que culminará em um Pitching Pedagógico com produtoras baianas.

Os 16 projetos foram avaliados por três pareceristas externos de renome no mercado: Julia Priolli, Aly Muritiba e Alfredo Luiz Suppia. Buscando manter o processo criterioso de análise e seleção, foi considerada também a avaliação dos roteiristas / tutores envolvidos e da coordenadora pedagógica Iara Sydenstricker. Como na seleção anterior, os critérios de avaliação levaram em consideração especificidades de cada uma das linguagens e respeitaram as diretrizes de seleção propostas pelo Edital da Usina do Drama.

Foi um mês intenso de atividades e orientações individuais para aprimoramento dos projetos e escrita do roteiro do episódio piloto de cada série. Todos os dezesseis projetos selecionados para esta segunda etapa cumpriram as metas resultando em trabalhos muito bem avaliados, não havendo nenhuma reprovação. Acreditamos que as séries aprimoradas no Segundo Ciclo se mostram qualificadas para serem produzidas e veiculadas, e isto é consequência, sobretudo, do alto nível de talento e habilidade dos alunos reunidos na primeira edição da Usina do Drama.

A proposta do Ciclo 3, contudo, demanda que um grupo ainda menor de alunos seja selecionado baseado no mérito de seus projetos. Assim sendo, apresentamos os 5 projetos que seguirão para a preparação do Pitching no Ciclo 3, apresentados por ordem alfabética. E os suplentes em ordem de classificação.

Aos selecionados, pedimos atenção na releitura do EDITAL e na observação das datas e atividades do Ciclo 3. Também pedimos que fiquem atentos aos seus e-mails, pois informações sobre o Ciclo 3 serão enviadas ao longo da semana.

Em breve, entraremos em contato com todos os alunos para comunicar as notas e pareceres feitos sobre cada um dos projetos.

Parabéns aos selecionados e boa sorte a todos.

Selecionados em ordem alfabética:
– Agbara Dudu: Visionários Negros
– Em Campanha
– Em Trânsito
– S S/A
– Várzea

Suplentes:
1º Suplente: Senhoras
2º Suplente: Inimigo Interno

Usina do Drama divulga selecionados para o Ciclo 2

Encerrado o Primeiro Ciclo de atividades da Usina do Drama, a Estação do Drama divulga o resultado da avaliação e seleção dos projetos de série

Ao fim do Primeiro Ciclo de formação da Usina do Drama foram submetidos à avaliação 45 projetos orientados nas 104 horas-aula de atividades de criação e aprimoramento que incluiu exercícios de dramaturgia, tópicos sobre serialidade, mundos ficcionais, planos de negócios e transmidiação.

Os 45 projetos foram considerados em uma análise criteriosa por, pelo menos, dois pareceristas cada. Os critérios de avaliação levaram em consideração especificidades de cada uma das linguagens e respeitaram as diretrizes de seleção propostas pelo Edital da Usina do Drama.

Os projetos resultantes do Primeiro Ciclo foram muito bem avaliados, não havendo nenhuma reprovação. Acreditamos que as séries trabalhadas no Primeiro Ciclo se mostram qualificadas para serem produzidas e veiculadas, e isto é consequência, sobretudo, do alto nível de talento e habilidade dos alunos reunidos na primeira edição da Usina do Drama.

A proposta do Ciclo 2, contudo, demanda que um grupo menor de alunos seja selecionado baseado no mérito de seus projetos. Assim sendo, apresentamos os 16 projetos que seguirão para desenvolvimento de roteiros no Ciclo 2, apresentados por ordem de classificação. Os projetos selecionados ficaram com notas acima de 9,0.

Aos selecionados, pedimos atenção na releitura do EDITAL e na observação das datas e atividades do Ciclo 2. Também pedimos que fiquem atentos aos seus e-mails, pois informações sobre o Ciclo 2 serão enviadas ao longo da semana.

Em breve, entraremos em contato com todos os alunos para comunicar as notas e pareceres feitos sobre cada um dos projetos.

Parabéns aos selecionados e boa sorte a todos.

Lista dos Selecionados

Sras
Não se apaixona não
Em Trânsito
A República
Eu e você pra sempre
A Casa das Mães Solo
Alma Faminta
Várzea
Heróis Improváveis
Dindaconta
S S/A
Baratrix
Inimigo Interno
Em Campanha
Ordinariamente Épico
Agbara Dudu: Visionários Negros

 

Suplentes

Deadline: parem as máquinas
Damas da Música – um universo feminino musical em expansão
O cavalinho que só canta na chuva
Jaula de Aula: libertando a escola da prisão
Ludopedismo: a ciência do futebol arte
Depois da Ilha: escenas de Salvador tras mi vuelta de Cuba
Motivação Criminosa
Cupidos S/A
Pendengas
Pequenas Maldades

Bate-papo com roteiristas: aspectos legais do audiovisual

Acontece na manhã deste sábado, 26 de agosto, um bate-papo sobre os aspectos legais do ofício de roteirista no audiovisual com a advogada Verônica Aquino, especialista em Política, Gestão e Produção Cultural e com experiência em leis de incentivo, fundo setorial audiovisual e gestão de direitos autorais.

A palestra abordará, a partir do ponto de vista do roteirista, tópicos da estruturação jurídica da produção audiovisual, tais como reconhecimento dos direitos autorais e creditação, funcionamento das cláusulas contratuais, compreensão das dinâmicas de mercado, boas práticas e regulação do segmento audiovisual. O evento é voltado para roteiristas, estudantes de audiovisual e todo o público interessado. As inscrições podem ser feitas até dia 25 de Agosto clicando aqui.

O evento marca o encerramento do primeiro ciclo da Usina do Drama, projeto gratuito de formação de roteiristas para desenvolver séries televisivas ficcionais, factuais e de animação, promovido pelo Estação do Drama (Facom/UFBA). O ciclo, iniciado em 6 de Maio e finalizado em 12 de agosto, contemplou 51 roteiristas e ofereceu 104 horas-aula de atividades de formação e desenvolvimento de projetos de série. 15 projetos serão selecionados para ingressar no segundo ciclo de atividades de formação. Mais informações sobre os ciclos e sobre a Usina do Drama podem ser lidas em nosso site.

O Usina do Drama tem apoio financeiro do Governo do Estado, através da Fundação Cultural, Fundo de Cultura, Secretaria da Fazenda e Secretaria de Cultura da Bahia. É uma realização do Estação do Drama, com apoio do Programa de Pós-Graduação em Comunicação e Cultura Contemporâneas da UFBA.

Bate-papo com a advogada Verônica Aquino sobre os Aspectos Legais do Audiovisual e do ofício de roteirista
DIA: 26/08
LOCAL: Auditório da Faculdade de Comunicação da UFBA
HORÁRIO: 10h
Entrada gratuita com inscrições no link: https://goo.gl/pYBqBi

SOBRE A MINISTRANTE:
Verônica Aquino é bacharel em Direito com especialização em Política, Gestão e Produção Cultural pela UFBA. Com experiência em leis de incentivo, fundo setorial do audiovisual, aspectos legais do fazer cultural, gestão de direitos autorais, coordenação de projetos fonográficos e editoriais e cooperação artística internacional.

Retificação da data de matricula

Informo aos interessados que a matricula por meio digital dos selecionados no Projeto Usina do Drama deverá ser nos dias 18, 19 e 20 de abril de 2017. Os suplentes que porventura forem chamados serão informados no dia 21 de abril, por e-mail, e as datas da matricula para esses casos serão os dias  24 e 25 de abril de 2017.

Todos os aprovados e classificados estarão sendo acompanhados de perto pela nossa equipe para que não ocorram prejuízos para os interessados durante o processo.

Atenciosamente,

Coordenação geral do Projeto Usina do Drama

Usina do Drama divulga os selecionados

Conforme está indicado em nosso edital, a Estação do Drama divulga hoje os pré-projetos selecionados para o projeto Usina do Drama.

O sucesso da iniciativa foi comprovada através da quantidade de inscrições que chegou a 149 fichas preenchidas. Retirados os materiais repetidos, ficaram 143 pré-projetos que foram submetidos a uma análise criteriosa por, pelo menos, dois pareceristas cada.

O resultado demonstrou-se bastante produtivo, sendo os 50 selecionados muito bem avaliados com notas acima de 7,5. Tendo ainda 74 suplentes e apenas 19 pré-projetos reprovados por terem ficado com notas abaixo de 5.

Entre as linhas de ação, a maior parte foi de ficção com, também, bons projetos nas áreas de animação e documental. Entre as 50 propostas selecionadas, tivemos 30 pré-projetos de ficção, 10 de animação e 10 documentais.

Aos selecionados, pedimos atenção na releitura do EDITAL e na observação dos documentos necessários para a matrícula que terá seu prazo estendido até o dia 24 de abril. Após esta data, os proponentes dos 50 pré-projetos selecionados que não entrarem em contato serão substituídos pelos suplentes por ordem de classificação.

Parabéns aos selecionados e boa sorte a todos.

Lista dos 50 Pré-projetos Selecionados (por ordem de classificação)

Título do Projeto
S S/A
Em Campanha
O Cavalinho Que Só Canta Na Chuva
Deadline: Parem as Máquinas
Jovens Senhoras
A viagem dos Búzios
Várzea
Damas da Música – um universo feminino musical em expansão
Agbara Dudu: Visionários Negros
Miwa
Pequenas Maldades
Depois da ilha: escenas de Salvador tras mi vuelta de Cuba
“Como perdemos o jogo – O ‘baba’ derrotado pelo crime”
Alan House
Ordinariamente Épico
A Casa das Mães Solo
Subterfúgio
Não se apaixona não.
Adaptação Do Livro De Contos “Reencontro Fatal E Outras Histórias De Suspense E Mistério” Na Série, Motivação Criminosa
Heróis Improváveis
Eu e você pra sempre
Histórias Da Terra – Série Animada
Jaula de Aula: libertando a escola da prisão.
Em Trânsito
Cupidos S/A
Academia Paraíso
Pacatolândia
Antes fosse o diabo
Contos de Òrun Àiyé
Banastora – Os bastidores da cena pernambucana
Puxadinho
Enrolado na Raiz
Furúnculos
Homens de Pedra
Som da City
Macacos Me Mordam!
Mais famosa que Kim Kardashian
Baratrix
A República
Ludopedismo: a ciência do futebol arte
Kairu-Edé
Cidade Cinza
O sonho de Ícaro
Inimigo Interno
Pendengas
ActUs
Como Virar Um Elfo
Avenida Zefa da Guia
CAAPORÃ – Na boca da selva
Condomínio

Lista dos Pré-Projetos – Suplentes (por ordem de classificação)

Dindaconta
Menos que o mínimo
A Saga do Caboclo (Titulo provisório)
Bento
O Ceifador
Conto, de Jorges
Sereias Urbanas
Criaturas da Noite
A Saga de Peregun
Ei, táxi! (provisório)
O sofá da sala
Nordestern
Baderna do Dragão
Epitáfio
O hospedeiro hostil
Cinema: minha vida, minha paixão.  
Clean – Faxina de crimes violentos
Diário de uma recém-formada
O meu e o nosso discurso
Apartamento 304
Quatro e Vinte
Ninja Bráu
Pátria Amada
Dulce
Meus inúmeros pecados
Umbanda, uma religião do Brasil
Escolhas Mortais
Mulheres de militares e  sociabilidade: dramas de famílias em trânsito  
Heróis da Reciclagem
Iris e Eron  – um amor proibido
L.U.K
Cadê Luísa?
Coração de Sela
Epifenômenos
Ratio Motus
O Mandacaru Florido
Expostos (Roda dos Expostos) – Título Provisório
Roteiro de ficção fantástica: Atinada
Fragmento
Muros
Entreolhar
Sonho meu!
Rock Boy (provisório)
Casablanca
Marcos Silva
E -404
Entre mortos e feridos, todos os corações partidos passam bem
Montañas
Oxe! Cadê o Carnaval?!
A barbearia
Terceirão
Submarino Aventura
A Vida em 4 Fases
Ladeira
Na Trip – Desafios e anseios de três gurias em Salvador
Bobó de Camarão
Histórica, Rica e Mistica Cultura Da Bahia..
Da Cor da Bahia
A Mascara da Juventude
O Sintoma
Loiros não! Somos albinos!
Os 3 Párias
Entre Mundos
Outros Olhares – Salvador
Corredores – Contos de Solidão
No mundo da Luna
As aventuras de Maria Eugênia
Possibilidades do impossível
Exodus
A noite dos prazeres eternos
Praça, Calçada e Parada De Ônibus
La Petite Mort
Bloco A
Fild o urbano interiorano: suas aventuras da cidade ao campo.

Reprovados

Crônicas em Série
O Altar dos Crânios 
Sonhos de Plásticos
As Magrinhas de Ondina
Cadê o Dendê?
O monstro da Inveja
É Tudo Mentira
Na Trilha das Estrelas
Programa Lost Mídia
Tenho medo do que não vejo
Mentes Opostas
Inusitadas ao extremo e Sensíveis quando convém
Por que existe Discriminação ?
O inevitável acontece, o encontro de você contigo.
Fumo de Rolo
Gravação do CD samba para a Bahia
Irmão de Batalha
O Império do Sol
Éramos Doze

 

Programa de formação de roteiristas, Usina do Drama tem inscrições abertas até 25 de março

Promovido pelo grupo Estação do Drama, da UFBA, e com patrocínio da SecultBA, o programa selecionará até 50 projetos para série de televisão. Inscrições são gratuitas.

Estão abertas as inscrições de projetos para o Usina do Drama, programa de formação de roteiristas para desenvolver séries televisivas ficcionais, factuais e de animação, promovido pelo Estação do Drama (Facom/UFBA). As inscrições poderão ser feitas apenas através do site até dia 25 de março.

Voltado para a formação de roteiristas, o Usina do Drama não exige experiência prévia dos candidatos na área, apenas que haja interesse pelo ofício de roteirista, uma proposta de projeto de série para televisão que venha a ser trabalhado nos ciclos propostos pelo programa, e compromisso de cumprir todas as etapas. Para saber mais sobre a Usina do Drama é possível acessar o edital de seleção no site, onde também é possível encontrar as instruções para inscrição.

O Usina é um desdobramento de três anos de trabalho do Estação do Drama, desenvolvido pelo grupo de pesquisa ATevê (Pós-Com UFBA), que já ofereceu mais de 10 cursos (entre práticos e teóricos) e certificou cerca de 80 alunos.

O Usina do Drama tem apoio financeiro do Governo do Estado, através da Fundação Cultural, Fundo de Cultura, Secretaria da Fazenda e Secretaria de Cultura da Bahia. É uma realização do Estação do Drama, com apoio do Programa de Pós-Graduação em Comunicação e Cultura Contemporâneas da UFBA.

SOBRE O USINA DO DRAMA

A proposta pedagógica do Usina do Drama estrutura-se em três ciclos, sendo os dois primeiros de cunho seletivo, a saber: a) Primeiro ciclo – Concepção; b) Segundo ciclo – Primeiro tratamento; c) Terceiro ciclo – Redação final.

Para ingressar no Primeiro Ciclo, o candidato deverá inscrever sua proposta de série e preencher o formulário de inscrição. Sua proposta será devidamente avaliada por roteiristas e profissionais do audiovisual baiano. Das propostas inscritas, até 50 serão selecionadas e seus autores serão convidados a ingressar no Primeiro Ciclo. Dada a natureza pública da Usina do Drama, é absolutamente gratuita a participação dos candidatos selecionados.

A partir dos trabalhos desenvolvidos nesse primeiro ciclo, nova seleção deverá indicar 15 autores/projetos para o Segundo Ciclo. Os projetos desenvolvidos nessa segunda etapa serão novamente avaliados por profissionais do mercado que elencarão cinco deles para o Terceiro Ciclo. Finalmente, nesse último Ciclo esses projetos são preparados para o Pitching com banca formada por profissionais do audiovisual baiano. Os participantes da Usina do Drama terão formação plena como roteiristas em todos os ciclos, fato que será comprovado com a entrega de certificado em cada um deles.

Todas as informações sobre os ciclos, os professores, inscrições e edital estão no site oficial do programa.

cartaz-multitelas-usina-03

Usina do Drama é lançada em auditório lotado

Foto por Gabrielle Guido

No dia 11 de fevereiro, o auditório da Facom em Ondina ficou lotado para o evento de lançamento da Usina do Drama, projeto de formação de roteiristas para desenvolvimento de  séries televisivas ficcionais, factuais e de animação, promovido pelo Estação do Drama (Facom/UFBA).

A apresentação ficou dividida em três momentos. A abertura com a fala da coordenadora e idealizadora do projeto, Maria Carmem Jacob de Souza, seguida da apresentação de sua equipe o pesquisador e professor João Senna e os roteiristas e professores Amanda Aouad, Marcelo Lima e Gustavo Erick, também idealizadores e organizadores da Usina do Drama. Depois veio a mesa de roteiristas com a apresentação da equipe com coordenação pedagógica de Iara Sydenstricker e participação dos roteiristas Amanda Aouad, Gildon Oliveira, Vinnícius Morais, Gustavo Erick e Marcelo Lima. Por fim, a mesa sobre o ofício do roteirista de séries com as convidadas Vania Lima (TemDendê), Candida Liberato e Ingra Lyberato (Liberato Produções) e Sofia Federico (Benditas).

Prof. Maria Carmem Jacob | Foto por Gabrielle Guido

A primeira parte funcionou como apresentação da Usina do Drama em detalhes. A Coordenadora Maria Carmem Jacob de Souza agradeceu a acolhida de todos, explicando em linhas gerais como surgiu a ideia e a equipe por trás dela. Depois João Senna resgatou um pouco do histórico do Estação do Drama para explicar o porquê do surgimento desse projeto em específico. Amanda Aouad veio em seguida explicando o que consiste o projeto e os ciclos de desenvolvimento, com regras e orientações. Por fim, Marcelo Lima apresentou detalhes do edital e o site do projeto, tirando dúvidas da plateia sobre inscrições.

A mesa de roteiristas foi uma apresentação sucinta da experiência e expectativa de cada um dos integrantes do projeto. A Coordenadora pedagógica Iara Sydenstricker falou um pouco sobre a formação de roteiristas e as preocupações de mercado apresentando um pouco de sua atual experiência como docente da Universidade Federal do Recôncavo (CECULT/UFRB). Os roteiristas Amanda Aouad, Gildon Oliveira, Vinnícius Morais, Marcelo Lima e Gustavo Erick também apresentaram suas expectativas e expressaram a felicidade de participar desse projeto ajudando outros roteiristas a seguir os passos na profissão. A apresentação da experiência de cada um deles demonstrou a pluralidade da equipe que traz roteiristas de áreas diversas, também pesquisadores acadêmicos, e que já exerceram funções no teatro, cinema e televisão, tendo também experiências diversas em gêneros e formatos demonstrando uma complementação entre eles.

Foto por Gabrielle Guido

Já a mesa sobre o ofício do roteirista apresentada por Gustavo Erick e mediada por Iara Sydenstricker foi uma troca de experiências entre as produtoras, roteiristas e diretoras convidadas trazendo um pouco da realidade do mercado baiano e especificidades de suas produtoras e das três linhas de ação propostas pelo edital: ficção, animação e factual.

Sofia Federico falou sobre sua série “Francisco só quer jogar bola”, apresentando um vídeo promo e falando sobre a dificuldade que foi desenvolver e produzir o material sem ter uma experiência prévia de roteiro para série. Mesmo com toda a experiência em cinema que ela e sua equipe já tinham, o ritmo de uma série é diferente. “Fomos aprendendo no erro e acerto”, ela comentou, reforçando a importância de um projeto como a Usina do Drama.

Já as irmãs Cândida Liberato e Ingra Lyberato falaram da experiência da produção em família e da possibilidade de construir parcerias com outras produtoras, como a série que Ingra faz com a TemDendê e as parcerias que Cândida vem construindo com roteiristas e produtoras de outros estados. Uma forma de dinamizar o mercado e trocar experiências, além de unir forças. Cândida apresentou também seu mais novo projeto, “Euvira”, uma animação que estava levando para um pitching no Rio Content Market.

Por fim, Vânia Lima falou sobre a estrutura atual da TemDendê, empresa com mais de dez projetos na carteira atualmente que tem uma sala de roteiristas trabalhando intensamente e na necessidade de encontrar um formato para que essa sala funcionasse da melhor maneira. Vânia apresentou um vídeo promo com parte dos projetos que estão em produção atualmente, sua maioria de factuais, muitos já sendo exibidos em canais abertos e fechados e alguns já com mais de três temporadas como o “Bahia de Todos os Cantos”.

Foto por Gabrielle Guido

O bate-papo foi aberto para a plateia que queria saber principalmente como contactar as produtoras para trabalhos e discutindo as principais atribuições de um roteirista. A questão salarial também demonstrou ser uma das preocupações do público assim como as negociações de direitos patrimoniais. Tudo com a intenção de desmistificar a profissão e demonstrar que é possível ser roteirista na Bahia hoje.

O evento se encerrou com a sensação de que bons frutos foram plantados e que o projeto tem tudo para ajudar a fomentar ainda mais o mercado audiovisual local.

Programa de formação de roteiristas, Usina do Drama tem inscrições abertas dia 11/02

Promovido pelo grupo Estação do Drama, da UFBA, e com patrocínio da SecultBA, o programa seleciona até 50 projetos para série de televisão. Inscrições são gratuitas.

No dia 11 de fevereiro de 2017 tem início as inscrições de projetos para o programa Usina do Drama. Trata-se de um programa de formação de roteiristas para desenvolver séries televisivas ficcionais, factuais e de animação, promovido pelo Estação do Drama (Facom/UFBA). O evento de lançamento do edital de seleção acontece dia 11/02/17 às 9h na sala 11 da Faculdade de Comunicação da UFBA.

Na ocasião, os interessados em ingressar no programa terão acesso a uma apresentação do edital, e poderão tirar dúvidas sobre os processos e critérios de seleção. A equipe de professores e tutores responsáveis pela condução dos cursos também estará presente. As inscrições poderão ser feitas apenas através do site: https://usina.estacaododrama.com.br/

A programação do evento de lançamento conta com a apresentação do Usina do Drama por Maria Carmem Jacob, coordenadora geral, e esclarecimentos sobre o edital e processo de seleção pelos roteiristas tutores: Amanda Aouad, Gildon Oliveira, Gustavo Erick, Vinnicius Morais, Marcelo Lima e Iara Sydenstricker. Ao final, três produtoras baianas apresentarão promos de séries produzidas por elas, em um mesa sobre o ofício do roteirista de séries. As convidadas são: Vania Lima (TemDendê), Candida Liberato (Liberato Produções) e Sofia Federico (Benditas).

Voltado para a formação de roteiristas, o Usina do Drama não exige experiência prévia dos candidatos na área, apenas que haja interesse pelo ofício de roteirista, um projeto de série para televisão que venha a ser trabalhado nos ciclos propostos pelo programa, e compromisso de cumprir todas as etapas. O Usina é um desdobramento de três anos de trabalho do Estação do Drama (www.estacaododrama.com.br), desenvolvido pelo grupo de pesquisa ATevê (Pós-Com UFBA), que já ofereceu mais de 10 cursos (entre práticos e teóricos) e certificou cerca de 80 alunos.

O Usina do Drama conta com apoio financeiro do Governo do Estado, através do Fundo de Cultura, da Secretaria da Fazenda (Sefaz) e Secretaria de Cultura do Estado da Bahia (SecultBA). O projeto foi contemplado no Edital Setorial de Audiovisual 2016 – 7/2016, coordenado pela Fundação Cultural do Estado da Bahia (FUNCEB). É uma realização do Estação do Drama, com apoio do Programa de Pós-Graduação em Comunicação e Cultura Contemporâneas da UFBA.

SERVIÇO

Lançamento do edital de seleção Usina do Drama – formação de roteiristas para séries televisivas
Dia 11 de fevereiro de 2017 (sábado)
Das 9h às 12h
Na Faculdade de Comunicação da UFBA (Campus Ondina), sala 11
Entrada livre
Mais informações: https://usina.estacaododrama.com.br/

SOBRE O USINA DO DRAMA

A proposta pedagógica do Usina do Drama estrutura-se em três ciclos, sendo os dois primeiros de cunho seletivo, a saber: a) Primeiro ciclo – Concepção; b) Segundo ciclo – Primeiro tratamento; c) Terceiro ciclo – Redação final.

Para ingressar no Primeiro Ciclo, o candidato deverá inscrever sua proposta de série e preencher o formulário de inscrição. Sua proposta será devidamente avaliada por roteiristas e profissionais do audiovisual baiano. Das propostas inscritas, até 50 serão selecionadas e seus autores serão convidados a ingressar no Primeiro Ciclo. Dada a natureza pública da Usina do Drama, é absolutamente gratuita a participação dos candidatos selecionados.

A partir dos trabalhos desenvolvidos nesse primeiro ciclo, nova seleção deverá indicar 15 autores/projetos para o Segundo Ciclo. Os projetos desenvolvidos nessa segunda etapa serão novamente avaliados por profissionais do mercado que elencarão cinco deles para o Terceiro Ciclo. Finalmente, nesse último Ciclo esses projetos são preparados para o Pitching com banca formada por profissionais do audiovisual baiano. Os participantes da Usina do Drama terão formação plena como roteiristas em todos os ciclos, fato que será comprovado com a entrega de certificado em cada um deles.

Todas as informações sobre os ciclos, os professores, inscrições e edital estão no site oficial do programa.

cartaz-multitelas-usina-02